Câncer em animais: prevenção e tratamento


9



Existem diversos tipos de câncer que podem ser diagnosticados em cães e gatos. Conheça os mais comuns e veja como prevenir e tratar.

Assim como a gente, nossos animais de estimação também correm risco de desenvolver câncer. Essa palavra te causa arrepios? Não precisa entrar em pânico.

"Nem sempre o câncer é fatal, principalmente quando é tratado no início. Além disso, alguns tipos podem ser evitados", explica o médico veterinário Heidge Fukumasu, professor da Universidade de São Paulo (USP). Ele ensina como detectar tumores logo cedo, tratá-los e, principalmente, de que maneira você pode contribuir para deixar essa doença longe do seu bicho.
Tumores que podem ser prevenidos

Câncer de mama

- Sinais: apatia, inchaço e feridas na região das tetinhas.
- Diagnóstico: avaliação clínica, raio X e biópsia, seguida de exame histopatológico.
- Causas: alimentação gordurosa e desbalanceada, obesidade e uso de remédios para evitar a gravidez.
- Vítimas: gatas e cadelas.
- Idade de risco: a partir dos 9 anos.
- Para evitar: castre antes do primeiro cio, dê ração de qualidade e não deixe sua fêmea ficar gorduchinha.
- Tratamento: conforme o caso, é preciso fazer cirurgia e, depois, sessões de quimioterapia ou radioterapia. O médico veterinário é quem irá definir o melhor para seu bicho. O tratamento também pode acontecer sem a necessidade de operar. Nesse caso, o bicho passa por sessões de eletroterapia e eletroquimioterapia.

Linfoma (câncer nos gânglios)

- Sinais: gânglios inchados no pescoço. Em gatos, massa abdominal (na barriga).
- Diagnóstico: biópsia, raio X e exames histopatológico e imunoistoquímico.
- Causas: em cachorros, pode ser a exposição a ondas de rádio, raios X ou micro-ondas, ou intoxicação por veneno para ervas daninhas (ácido diclorofenoxiacético). Nos gatos, leucemia e imunodeficiência felinas facilitam o quadro.
- Vítimas: totós de ambos os sexos e felinos machos que vão para a rua.
- Idade de risco: em geral, entre 5 e 12 anos. Nos gatos, pode aparecer antes dos 2 anos.
- Para evitar: vacine seu bichano todo ano com a quíntupla felina, que protege da leucemia (não há vacina contra imunodeficiência). Impeça o animal de sair de casa. Se você tem cachorro, não use no jardim o herbicida 2,4 D, e evite fazer raio X sem necessidade.
- Tratamento: quimioterapia.

Hiperplasia prostática


- Boa notícia: parece câncer, mas não é! Câncer de próstata é raro em animais.
- Sinais: aumento da próstata e dificuldade de urinar ou defecar.
- Diagnóstico: análise clínica, biópsia e exame histopatológico.
- Causas: hormonais.
- Vítimas: machos em geral.
- Idade de risco: aos 6 anos.
- Tratamento: castração.

Tumores sem prevenção

Mastocitoma (tumor de pele)

- Sinais: formação de um ou mais pelotinhos, que podem virar feridas e variam de cor e tamanho. Em quadros avançados, o bicho apresenta desânimo e cansaço.
- Diagnóstico: análise clínica, raio X, biópsia e exame histopatológico.
- Causas: ainda são desconhecidas.
- Vítimas: ele atinge tanto os cachorros quanto os gatinhos.
- Idade de risco: entre 9 e 13 anos nos cães e a partir dos 4 anos em gatos.
- Tratamento: há duas opções. A primeira é fazer eletroterapia e eletroquimioterapia. A outra envolve cirurgia, seguida de sessões de quimioterapia ou radioterapia.

Melanoma (tumor de pele)

- Sinais: manchinhas de borda irregular e cores variadas. Aparecem em várias partes do corpo do animal, como a boca, os lábios, as costas, a cabeça e o pescoço.
- Diagnóstico: análise clínica, raio X, biópsia e exames histopatológico e imunoistoquímico.
- Causas: desconhecidas.
- Vítimas: cachorros.
- Idade de risco: entre 9 e 13 anos.
- Tratamento: cirurgia em alguns casos, de acordo com a avaliação do médico veterinário. Em geral, tem tratamento difícil.


Quimioterapia: sim ou não?


Nos animais, a quimioterapia pode provocar mais efeitos negativos do que benéficos. "Em alguns casos terminais, o veterinário desaconselha o procedimento, tratando apenas os efeitos secundários, para dar conforto ao animal", esclarece o médico veterinário Heidge Fukumasu, da Univerisdade de São Paulo. Pense nisso ao tomar sua decisão junto com o profissional.


O que fazer depois da notícia


- Consulte uma segunda ou terceira opinião.

- Ofereça uma comidinha mais gostosa caso ele perca o apetite.

- Dê amor, proteção e conforto - sempre!

- Se o veterinário disser que o problema não tem cura e que não tem mais jeito, faça mesmo assim os tratamentos que diminuem sintomas como dor e desconforto.

fonte:http://mdemulher.abril.com.br/animais/reportagem/saude/cancer-animais-prevencao-tratamento-544349.shtml

9 Response to "Câncer em animais: prevenção e tratamento"

  1. Anônimo says:

    gostaria de pedir ajuda a ong, tenho um cão rottweiler ta com grand suspeita de cancer na boca, apareceu derrepent tou desesperado amo muito ele, o veterinario que aconpanha ele me sugeriu eutanasia pq nao tenho condiçoes de tratalo, nao posso matar meu cão ele ainda ta muito bem pra tomar essa medida, por favor me ajudem...

    A cachorra de uma amiga minha esta com cancer de mama porfavor me ajudem a situaçao dela esta pessima preciso muito da ajuda de vcs ela esta sofrendo muito porfavor

    Walkyria says:

    A mais de 8 anos meu cachorro foi detetado com câncer de prostata sem cura ,porém uma ong fez o tratamento do meu cachorro por quase um ano infelizmente essa ong fechou e o meu cachorro ficou sem tratamento,após os tratamento procurei mais uma vez o veterinario e ele me indicou a eutanásia não aceitei ,meu cachorro ainda está vivo brincando comendo só que está com muito sangramento no pênis gostaria de um auxílio de alguma ong,moro na zona leste de São Paulo.obrigada

    Oi bom dia preciso muito de ajuda minha cachorra também está com câncer não temos condições de oferecer nenhum tratamento ela tem um câncer de mama gostaria de saber se pode ajudar ou indicar algum lugar onde eu possa tratá-la gratuitamente o nome dela é belinha e está na família a muito tempo por favor nos ajude desde já agradeço .

    Estou com uma gata que deu câncer de mama. Foi operada e recebeu injeções de visco por alguns meses. Mas agora apareceu uns nódulos nas regiões das mamas e não cicatrizam. Temo que o câncer tenha voltado. Minha veterinária diz que é preciso operar novamente, mas não tenho condições monetárias. Por favor alguém pode me ajudadar gratuitamente?

    Oi boa noite preciso de ajuda tenho uma cachorrinha e ela esta com cancer, ela é muito importante pra mim pois esta comigo a 15 anos, hoje nao tenho condiçoes para socorre-la estou desempregada e meu esposo a um ano temos um filho de cinco anos e que gosta muito dela. por favor se alguem puder me ajudar ficaremos muito agradecidos meu nome é Rosimeri

    Unknown says:

    Oi, gostaria de pedir ajuda para minha cadela que está com câncer em um grau muito avançado e nao temos condições de pagar um tratamento. Desejamos algo que pelo menos amenize a dor que ela está sentindo que deve ser muita. E gostaria muito que recebesse o auxílio de vocês !

    Este comentário foi removido pelo autor.

    Olá Meu nome é Iara. Ganhei uma cadelinha com o nome de Suzi. Ela já é meio velinha. E Esta com umas bolotas na barrigas Onde ficam as mamas e uma dessas bolotas é do tamanho de uma bolinha de ping pong. E queria muito ajuda lá. Onde posso levar ela para uma consulta? ?? DEste já agradeço.
    iaramausantunes@gmail.com

Postar um comentário